domingo, 31 de janeiro de 2016

Tartaranhão-pálido (Circus macrourus)



Estávamos em novembro de 2015 quando soube que esta raridade estava de visita ao nosso país. Reunidos os amigos, pusemo-nos a caminho. Não foi fácil nem foi à primeira. Foram necessárias algumas viagens até às Lezírias da Ponta da erva para obter um registo. Naquele dia em que o sol não quis espreitar observámos vários tartaranhões mas nenhum era o dito pálido. Após muitos caminhos de binóculos aos céus, foi avistado o que começou por ser um pontinho na imensidão, até se tornar num tartaranhão-pálido. Aqui ficam algumas fotografias que retratam esses momentos de neblina e posterior avistamento.



















Sem comentários:

Enviar um comentário