quinta-feira, 21 de maio de 2015

BioMelides: Borboleta-zebra (Iphiclides feisthamelii)







Em Melides, quando as árvores de fruto começaram a florir, mais concretamente nas nespereiras do quintal da Dª Júlia, observámos mais uma ilustre visitante - a borboleta-zebra (Iphiclides feisthamelii). Durante o ano podemos assistir ao voo de duas gerações desta borboleta, que apresenta uma envergadura entre 5 a 8 centímetros e na sua alimentação dá preferência aos pessegueiros e às pereiras. Foi um momento tão belo quanto curto. A borboleta-zebra concedeu-nos a honra da sua presença apenas por breves instantes, antes de partir em direcção às coisas que não se esquecem, deixando o tempo suspenso nos pensamentos que voam entre estas e outras paragens.



quinta-feira, 14 de maio de 2015

BioMelides: Borboleta-cauda-de-andorinha (Papillio machaon)






No reino da Dinamarca esta linda borboleta está extinta, mas em Portugal e noutros quantos países é um privilégio assistir ao seu magnífico voo. Estamos a falar da boboleta-cauda-de-andorinha (Papillio machaon), com uma envergadura compreendida entre os 6 e os 8 centímetros, com tons de amarelo, preto e azul nas asas, e com cauda pontiaguda. Alimenta-se de funcho e quando se sente melindrada a lagarta desta borboleta, exibe um órgão apelidado de osmeterium (tipo uma língua bifurcada) para deixar os seus agressores de sobreaviso. Pode ser observada entre de Fevereiro a Dezembro.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

BioMelides: Macrothylacia digramma




Numa noite de Abril o céu estava nublado e a temperatura amena, quando demos início a mais uma busca por borboletas nocturnas no parque de campismo de Melides. De lanterna na cabeça, como quem segue uma pista secreta na escuridão, assim fomos conduzidos pelas borboletas poisadas na vedação, junto aos solitários e laboriosos candeeiros. Depois de várias espécies fotografadas, e após um quilómetro de caminhada, a persistência foi nossa padroeira, quando nos deparámos com esta jóia noctívaga poisada num canto de noite. Sem frio que nos demovesse, o espanto deu lugar ao contentamento da alma.

A Macrothylacia digramma é uma borboleta nocturna que ocorre na Península Ibérica e Marrocos, habita bosques e prados, pode atingir 6 centímetros de envergadura, tem como principal árvore hospedeira a azinheira e apresenta um período de voo entre Abril e Junho.