domingo, 17 de junho de 2018

Poleiros contra roedores



Foi com satisfação que cedi uma fotografia da minha autoria para uma associação de protecção da natureza em França (LPO Aude). O objectivo será a  sensibilização da sociedade civil na rede Natura 2000, com a criação de painéis informativos sobre as aves da rapina e o estabelecimento de poleiros para essas aves estimulando assim a diminuição de roedores.






segunda-feira, 4 de junho de 2018

Costa Rica - Primeiros dias




Primeiro episódio:

Assim foram os primeiros dias da nossa viagem à Costa Rica, e por aqui andámos numa constante descoberta pela biodiversidade e costumes deste fantástico país.

terça-feira, 29 de maio de 2018

Atlas de Mamíferos de Portugal


Foi com enorme orgulho que aceitei o convite para participar nesta obra e assim com duas fotografias da minha autoria contribuo humildemente para este atlas de mamíferos de Portugal. Desde já, reitero os parabéns aos autores e a todos os colaboradores deste excelente trabalho.







quinta-feira, 17 de maio de 2018

Workshop de Vida Selvagem



Nos próximos dias 19 e 20 de Maio irá realizar-se um Workshop de Vida Selvagem em Melides com os membros da BioMelides em carne e osso. Apareçam! 


terça-feira, 1 de maio de 2018

Costa Rica - Trailer de apresentação



Este mês estreia por aqui uma série de 9 episódios sobre a Costa Rica. São pequenos filmes que retratam a biodiversidade deste simpático país, segundo o olhar de um grupo de portugueses. Quanto aos actores são bem conhecidos de todos : ) Ora fiquem lá com um "cheirinho" ... “Let's look at the trailer”

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Cabo Sardão



Partimos de manhã cedo em direcção ao Cabo Sardão, freguesia de São Teotónio em Odemira, terra do meu Pai e um pouco minha também. Levávamos na bagagem esperança redobrada com o intuito de observar uma raridade recentemente avistada no local. A trepa-fragas ou trepadeira-dos-muros, uma pequena ave que orgulhosamente exibe  as suas asas carmim durante as movimentações pelos rochedos Chegámos cedo e iniciámos as buscas, contudo a procura tornou-se longa e infrutífera. Faz parte da história. Juntaram-se mais amigos, trocaram-se ideias e brincou-se sobre aos sucessos e os infortúnios destas lides. A ave não apareceu mas fizeram-se ainda mais novos amigos e isso é já é uma rara descoberta. 
---
Lá em baixo a força da água alimentava-nos de respeito com os consecutivos rastos do tempo cravados na rocha. Rebentação. Renovada finitude dos reencontros entre a  água e a pedra. Tal como nós, os sorrisos que se trocam entre povos diferentes, tudo nos aproxima e nos afasta. As caras que julgamos novas, outras geometrias, máscaras de nós próprios. A redescoberta, a queda dos nomes no eco da memória. Novo é o nome que damos a um abismo. 
                                                                       ---
Durante a estadia, o local foi visitado por muitos turistas que se sentiram maravilhados com a paisagem. E não é para menos. Almas repletas de mar.