quarta-feira, 2 de maio de 2012

Garça-nocturna (Nycticorax nycticorax)

O Goraz ou a Garça-nocturna (Nycticorax nycticorax), como o próprio nome indica, tem uma actividade predominantemente corpuscular ou nocturna, sendo uma ave com uma distribuição abrangente nos vários continentes, contudo é uma espécie rara em Portugal.




No nosso país é uma ave estival, ocorre geralmente entre Abril e Setembro, em zonas húmidas, com predominância de vegetação palustre, próximos de pauis, barragens, lagoas ou açudes. Aliás estas fotografias foram registadas no Parque Florestal de Monsanto no açude do Espaço Biodiversidade. Curiosamente, há informações de que o Goraz nidifica em liberdade nas proximidades do Jardim Zoológico de Lisboa.

Quanto à identificação; os machos e as fêmeas em estado adulto são semelhantes. De porte compreendido entre os 58 a 65 cm apresenta um aspecto ligeiramente anafado devido ao seu pescoço curto. A plumagem é maioritariamente cinzenta, no entanto, o bico, a coroa e o dorso são pretos, com a face e o ventre esbranquiçados, as patas são amarelas e os olhos de um vermelho fantástico, compõem o magnífico quadro desta ave. Os juvenis são acastanhados mas também apresentam as patas amarelas. Durante a época nupcial os adultos apresentam longas plumas brancas na cabeça. As suas vocalizações fazem lembrar um Corvo.


A dieta alimentar do Goraz é constituída por peixe e pequenos invertebrados aquáticos mas também pode alimentar-se de insectos.
Esta ave estabelece pequenas colónias para nidificar, o que ocorre essencialmente em árvores como os choupos e salgueiros mas também pode escolher os caniçais para fazer o seu ninho que uma vez ocupado, o mesmo é utilizado ano após ano.


É importante realçar que um dos factores que concorre para a diminuição desta espécie na Europa será a degradação dos habitats naturais e seminaturais.

Sem comentários:

Enviar um comentário