domingo, 7 de dezembro de 2014

Café Poema - Os Poetas de Carcavelos



Sem dúvida; foi uma noite bem passada e diferente. Com o Cappuccino´s  repleto de amigos calámos o frio que se fazia sentir lá fora, ao ouvir a voz de Carcavelos por intermédio de quem ali vive e sente Poesia.
Neste Café Poema contámos com a presença de vários Poetas residentes, como o Carlos Feio, Jorge Castro, Eduardo Martins e Batpista Coelho, que nos brindaram com sua arte e outras tantas curiosidades poéticas, Ouvimos poemas escritos no momento e declamados com emoção e alma na juventude da Inês Frade e Mafalda. Assistimos à inauguração da exposição de quadros da Carla Rosa onde os motivos e os materiais foram nobres e originais. E no final fizemos uma homenagem sentida ao saudoso António Feio que também residiu em Carcavelos e faria ontem 60 anos.

Bem hajam!
















Ode a Carcavelos
(escrita pelos participantes deste Café Poema)



Apesar de nunca ter passado em Carcavelos,
 perdão aos poetas que me inspiram, 
mas não é inspiração normal, pois quando um poeta insiste o normal não existe.
A Carcavelos, da praia de oiro, das manhãs em ondas de amantes sem tempo,
Falando de Poesia
Sempre direi; por sistema:
desde a paz à nostalgia,
Carcavelos... um poema!
Carcavelos, juventude, praia, risada, amores,
verão passado.
Com tanto mar afogo-me nas palavras.
E para se inspirar beba um vinho de Carcavelos
e logo começa a levitar.
Carcavelos tem poesia em cada grão dessa areia
banhada pelo por do sol.
Carcavelos apareceu no maré de felicidade. 
Num poema sobre a exposição.
Um poeta sofre em Carcavelos. 



3 comentários: