segunda-feira, 3 de março de 2014

Canibalismo sexual do Louva-a-deus



No reino dos insectos estamos perante um predador furtivo e com algumas particularidades bastantes curiosas. O louva-a-deus (Mantis religiosa) voa durante a noite, geralmente em busca de parceira, possue apenas um ouvido que serve também para detectar ultra-sons dos seus principais predadores, os morcegos. Uma vez detectado o morcego, o louva-a-deus voa e perde subitamente altitude, numa manobra para escapar ao seu temível predador, no entanto, por vezes, não escapa à paixão da carne.
A percentagem de 33% de machos que perdem a cabeça é sintomática que algo vai mal na vida amorosa dos louva-a-deus. Assim o diz o amor carnal e visceral, quando a fêmea louva-a-deus come literalmente o macho. O canibalismo sexual pode ocorrer antes e depois da cópula. Desconhece-se cientificamente os motivos deste comportamento. Existem várias hipóteses; o facto de as fêmeas serem maiores, quando esfomeadas possam confundir o macho com uma presa, ou a falta de interesse pelo enamoramento masculino possa contribuir para tão terrível desfecho. No entanto, há estudos que adiantam que em 33% dos casos, a fêmea arranca a cabeça ao macho durante o acasalamento, sendo que o abdómen deste continua com capacidade de introduzir esperma durante algum tempo.  
Quantas vezes o "amor" não nos faz perder a cabeça?




















Sem comentários:

Enviar um comentário