domingo, 4 de setembro de 2011

Vespa-do-papel

E da dor que um dia foi ferida aberta ao sol
a picada do insecto de papel fez capturar o cupido
na teia de âmbar que vive para além luz crepuscular,
e quando se queria libertar das asas dos ventos idos,
apenas restou arma afiada da saudade
que na têmpera do tempo foi apenas
ínfimo milímetro do que poderia ter sido .

Sem comentários:

Enviar um comentário