quinta-feira, 12 de agosto de 2010

e morrem florestas

não fosse este rectângulo
um país que caminha em pés de barro para a fornalha da desculpa
onde morrem jovens-árvores-bombeiros e morrem florestas-viandantes
onde se brinca ao faz-de-conta-que-somos-ricos-e-bonzinhos
tudo seria diferente
doidos? não. malucos? muito menos. digamos antes assim,
assassinos que se masturbam ante a sua façanha de tresloucada piromania,
sem que ninguém lhe abra a goela e de tição inflamado siga rumo até aos intestinos.

arde-me os olhos por isto não passar disto mesmo
um desabafo a quente.

Sem comentários:

Enviar um comentário