segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Almararaz, não obrigado!




Nuclear no thanks!!!


Perante o eminente naufrágio nuclear no leito Tejo
a vala está a ser escavada do outro lado da não-fronteira,
o corpo liquido é só um e não há limites para o arrastão,
enquanto os nossos vizinhos assobiam para o lado
cheios de salamaleques e boas intenções,
assistimos ao prolongamento de um tempo
em que a validade à muito expirou.

A central nuclear está fora de prazo,
e o armazém de fantasmas não é bem-vindo
nós não queremos entrar
nessa casa de horrores,
onde se varre para debaixo do tapete
a merda radioactiva paga por euros tóxicos.

Como se o rei fosse nosso
e os detritos nucleares também,
os nossos vizinhos colocam o lixo à nossa porta
e esperam que a terra não estremeça,
e a água não enlouqueça,
no decrépito mausoléu nuclear
em que um dia nos podemos tornar.

Isto não vai correr bem...
enquanto o caldo não entorna,
vamo-nos queixar à comunidade europeia
como se fosse a saia da nossa mãe!
Enfim... já temos idade para ter juízo!!!
e aprender com os estilhaços da história...








Sem comentários:

Enviar um comentário