domingo, 4 de maio de 2014

Café Poema uma viagem pelo Eterno Feminino


Viajámos. Fomos desde o planeta Vénus até aos símbolos dos deuses pagãos. Passámos pelos mestres da pintura renascentista até às palavras dos  filósofos e poetas; formando assim, em torno da Deusa Mulher, uma órbita de proximidade. E por fim chegámos aos nossos dias, para desejar a todos um Feliz dia da Mãe!

Para mim, este foi o Café Poema mais intimista até agora realizado. Para tal, contribuíram a vossa presença e entrega neste momento de proximidade feito de partilha e afectos.

Tivemos quem nos escrevesse ali, no momento, um poema. Muito obrigado César!



Tivemos um "concurso de declamação" onde descobrimos declamadores e outras tantas promessas.
Desde já, agradeço a todos pela colaboração com as vossas fantásticas interpretações:

Alina | Florbela Espanca - " O que tu és"
Elisabete | Mário de Sá Carneiro - "Álcool"
Mary / Carlos / Célia / Luís / Sr.Maia / Vera / Fernando, em diversos poemas.

Todos nós contribuímos para que o Café Poema fosse uma noite única e diferente.


Bem hajam e até breve!







Sem comentários:

Enviar um comentário