sexta-feira, 10 de junho de 2011

O enforcado falhou!



Agora que nos preparávamos para chorar em conjunto, o enforcado falhou!
Convocou toda a gente para o seu derradeiro momento e sem mais nem menos, o enforcado não foi enforcado.

Logo agora!
que estávamos em directo para as televisões, rádios e Internet,
muito atentos para assistir ao enforcamento do enforcado que mesmo antes de ser enforcado já tinha falhado.

Bem me avisaram que ele não era de fiar. Nem um pouco!
Não é à toa que se convoca um padre, dois policias, um taxista (não percebi o motivo da presença do fogareiro) uma prostituta, um autarca, duas irmãs gémeas siamesas, um gestor bancário, uma agente de seguros, um cobrador especializado, dois cães e um caracol. E ele mesmo assim falhou.
Desiludiu toda esta malta acérrima depositária das suas esperanças e tão sedenta por juras de sangue (mas não muito, vá lá só no colarinho)

E ele... o maldito enforcado falhou!
A corrente que dava duas voltas ao pescoço não o estrangulou e pior do que isso não susteve o peso do homem. Há coisas do arco da velha - dizia ela enquanto afastava o fumo de um cigarro alheio, ao mesmo tempo que dois bombeiros e um policia retiravam o corpo completamente depenado que tinha caído ao poço.

Há quem diga que  o enforcado sentiu-se atrapalhado quando viu muita gente junta.

Sem comentários:

Enviar um comentário