quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Doçura ou travessura ou...simplesmente estupidez?


Sempre ouvi dizer que uma menina deve ser educada, não dizer palavrões e não deve fazer "travessuras". Bem, isto só é válido se não for o 1 de Novembro e se a menina não tiver mais do que 18 anos senão esqueçam tudo o resto.

Estava descansado em casa quando tocaram à campainha. Inicialmente pareceram-me ser crianças que andavam a brincar ao Pão-por-Deus, só que do outro lado da parede escondia-se uma terrível verdade. Quando a minha mãe abriu a porta, imbuída do espírito de Todos-os-Santos, com rebuçados e castanhas nos bolsos, duas meninas pretinhas e grandotas, na casa dos dezoito, apresentaram-se ao que  vinham e sorriram. A minha mãe estranhou a tamanho das pseudo-crianças exclamando "mas vocês já não tem idade para andar a brincar ao Pão-por-Deus!" as meninas nada disseram e quando a porta se fechou, despejaram um quilo de arroz e uma embalagem de esparguete no tapete exterior da casa, desaparecendo nas ruas a rir e a tocar nas campainhas como se não houvesse amanhã.



Bem, este arroz (agulha) e esta esparguete (milanesa) foram possivelmente oferecidos às meninas por alguém que na sua boa-fé não tendo rebuçados para dar, ofereceu o que tinha, e sabe Deus....
E estas fedelhas cobardes fazem isto? Enfim... assim anda a fome de princípios a comer Portugal!






Sem comentários:

Enviar um comentário